quinta-feira, 10 de abril de 2014

PONTO DE VISTA: MARIA MARTINS

Deixe um comentário
Maria Martins foi uma das grandes damas da arte brasileira, nos anos 1940 se dividia entre Brasil e EUA, na ocasião seu marido Carlos Martins era o embaixador brasileiro em Washigton, sua função de agente duplo a dividia entre o tédio das altas rodas e o desejo voraz de seus trabalhos. 
Intensa e corpórea demais para época Maria Martins foi bastante criticada por seus trabalhos, de modo que os primeiros críticos a descreveu como "rococó assustadora" e "complicada", mas foi só depois que seus traços foram apadrinhados por André Breton, cérebro por trás do movimento surrealista, que os críticos passaram a olhar seus trabalhos com bons olhos.

 
Quando a vanguarda europeia aportou em Nova Iorque, Martins conheceu Marcel Duchamp, um dos maiores nomes das artes. Seu Romance com o artista francês rendeu um intenso dialogo entre instalações e esculturas. Em "O Impossivel" (a baixo), sua obra mais célebre, Martins representa o embate de dois bichos que tentam se aproximar, mas não conseguem. Suas garras afiadas faria do ato uma chacina.

Era sua forma de ilustrar a relação impossível com Duchamp. Em resposta, ele passou 20 anos criando uma peça em que, por trás de um buraco de fechadura, tão intocável quanto os amantes ferozes de Martins, uma mulher nua, moldada a partir do corpo da artista.

0 comentários: