terça-feira, 1 de abril de 2014

TRIUNVIRATO: OS NOMES MAIS VALORIZADOS DO BRASIL

Deixe um comentário
BEATRIZ MILHAZES
A pulsão de cores, arabescos, formas e texturas do trabalho de Beatriz Milhazes atrai críticos e colecionadores. O valor mais alto em leilão de uma obra sua é a da Philips de Pury, pela O Moderno- tela vendida por US$ 1.139.013 em julho de 2011. Nascida no Rio de Janeiro em 1960, Beatriz faz parte da geração 80, formada em torno da Escola de Artes Visuais do Parque da Lage, no Rio de Janeiro, com uma trajetória que passou a ganhar força na útima década com individuais no Brasil, Estados Unidos e na Europa. Abaixo, Milk Mel 2008-2009


ADRIANA VAREJÃO
É uma das artistas brasileiras mais prestigiadas internacionalmente, tendo obras nos principais museus e coleções do mundo. A Parede Com Incisões a La Fontana II, 2001, foi destaque em leilão da Christie's, em fevereiro de 2011 atingiu US$ 1.775.216, tornando-se um recorde de artistas latinos-americanos vivos. Carioca, nascida em 1964, Verejão faz uma leitura contemporânea de elementos barrocos, de incisões arquitetônicas e da estética orgânica de banheiros públicos, botecos e saunas.


VIK MUNIZ
Nascido em São Paulo em 1961, Vik Muniz ganhou atenção mundial em 2010, com o documentário indicado ao Oscar Lixo Extraordinário. Sua trajetória é surpreendente: a infância pobre no Brasil, a vida dura de imigrante em Chicago, as primeira experiências seguidas de boas críticas- como a série Sugar Cane, de 1996, que colocou no cerne de mercados das artes com seus Monets, Monalisas e pessoas comuns feita de calda de chocolate, barbante e lixo. Em leilão da Sotherby's, em 2009 Bloody Marilyn foi vendida por US$ 266.500. Abaixo, Waterlilies, After Monet, 2005.


0 comentários: