quinta-feira, 22 de maio de 2014

BATE PAPO COM LUIZ MAGANHOTO

Deixe um comentário
Daniel Casagrande e Luiz Maganhoto
Eles estão entre os nomes mais respeitados da decoração Curitibana. Mais do que competentes, a dupla Maganhoto e Casagrande é formada de espírito inventivo, muito trabalho e amor à profissão. O Chez Moi! conversou com o arquiteto Luiz Maganhoto que falou sobre seus 28 anos de carreira e o verdadeiro luxo. Enjoy!

CZ_ Quando começou a paixão por arquitetura?
LM_minha paixão por arquitetura começou aos 7 anos. Quando meu pai pediu um projeto para nossa primeira casa própria. Durante a execução íamos visitar constantemente e o construtor fazia questão de me mostrar e ensinar detalhes construtivos e me lembro que ficava encantado em ver como aquela quantidade de tijolos, argamassa, tubos e fios elétricos, aos poucos iam se transformando em uma casa. Durante este processo meu pais me presenteou com um joguinho de "Tijolinho mágico" , que foi um dos meus brinquedos favoritos da infância. Sempre gostei de imaginar como poderia ser uma casa, desenhos e croquis!
 
CZ_ O escritório Maganhoto e Casagrande Arquitetura é um dos mais requisitados de Curitiba, o que você identifica como fator determinante para o sucesso do seu trabalho?
LM_Acreditar no que faço. Ter a certeza de ao mostrar um projeto ao cliente, ver que aquela proposta escolhida foi a melhor para o perfil. Onde técnica, solução plástica, orçamento e viabilidade de execução se encaixam ao briefing previamente feito.



CZ_ O que você Considera Bom Gosto e mau gosto?
LM_ Bom gosto: Personalidade; mau gosto: Tudo aquilo que é projetado ou pensado para simular algo que não se é..ou seja sem presonalidade. Acreditamos que a autenticidade seja hoje em dia o maior sinônimo de bom gosto. Escolher o que é pertinente ao seu comportamento.

CZ_ Seus Projetos, até pelo perfil dos seus clientes, sempre estão permeados de luxo. No decorrer da sua carreira o luxo mudou?
LM_Acreditamos que o luxo hoje esteja presente mais no estilo de vida que cada um leva.. O luxo pode estar contido em pequenos, ou grandes detalhes da vida de uma pessoa. Uma refeição quente e fresca para um morador de rua é um luxo para ele. Já um apartamento de cobertura com vista para o mar em Miami Beach pode ser um luxo pra outra pessoa. Acreditamos que o luxo esteja presente: em fazer o que você gosta desfrutando das pessoas que você ama ao seu redor! Hoje a arquitetura segue muito este conceito, aliado à beleza da criação....a satisfação pessoal baseada na autenticidade.



CZ_ Depois de 28 anos de carreira, de onde busca tanta inspiração para seus projetos?
LM_ Um profissional da área de arquitetura, não pode parar. As atualizações são constantes e diárias. Temos que estar antenados no que acontece. Viagens, livros, revistas e constantes pesquisas são
importantíssimas. As soluções tecnológicas devem estar presentes
diariamente na vida de um arquiteto. Pois se você não sabe como os
materiais se comportam, se unem e reagem entre si....sua criatividade fica limitada. Portanto o domínio da tecnologia, além da criatividade é um dos principais elementos para o sucesso de um Arquiteto!

CZ_Qual sua cidade preferida no mundo?
LM_ Melbourne na Austrália

Jurerê Internacional



Luiz Maganhoto Indica:
Obra arquitetônica: Ópera House de Sydney. Jorn Utzon, dá um show de tecnologia, precisão e arte. Mostra ao mundo o significado da palavra: persistência...acreditar naquilo que se projeta.
Uma boa leitura: Divina Comédia de Dante
Um filme: Na verdade dois: Breakfast at Tiffany`s dirigido por Blake Edwards e Metrópolis de Fritz Lang.
Música: I wanna go home de Michael Bublé.



O Chez Moi! agradece o papo. Para outros projetos da dupla, acesse aqui. Dúvidas, sugestões de matérias, críticas mande um e-mail para marinho.adelino@gmail.com

0 comentários: