segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A ARQUITETURA DO ESQUECIMENTO | ROMY POCZTARUK

Deixe um comentário
Em individual na SIM Galeria, artista selecionada para próxima Bienal de São Paulo apresenta fotografias e vídeos com curadoria de Gabriela Motta 

Vestígios arquitetônicos de cenários esquecidos, abandonados e desabitados registrados ao redor do mundo pela fotógrafa gaúcha e mestre em poéticas visuais Romy Pocztaruk, fazem parte da mostra individual da artista apresentada pela SIM Galeria. Com curadoria da mestre em artes visuais Gabriela Motta, a exposição, que inaugura no dia 25 de setembro, reúne fotografias e vídeos que oferecem uma perspectiva entre o que se perdeu e o que resistiu nestes espaços.

Às vésperas do Brasil receber as Olimpíadas de 2016, a artista utiliza a série Olympia para investigar as transformações em estruturas urbanas e sociais que acometem as cidades-sedes. Com o olhar voltado para a arquitetura – tema recorrente em suas obras, Pocztaruk registrou as vilas olímpicas de Berlim, sede da Olimpíada de 1936, e de Sarajevo, sede em 1984. Em ambas, também capturou marcas decadentes de estádios, ginásios, acomodações e seus arredores. E, a partir destes resquícios abandonados, a fotógrafa rastreia o impacto do evento, que caracteriza como “apocalíptico”.


Também faz parte da mostra o vídeo Traumberg, que exibe locais despovoados e desprezados em Berlim, como um parque de diversões desativado e um antigo centro de espionagem americano do período da Segunda Guerra Mundial. “Essas ruínas urbanas foram capturadas em super-8 preto e branco, o que dá a esses lugares simbólicos e históricos um clima onírico de encanto e suspense”, descreve a artista.


Representada nacionalmente pela SIM Galeria, Pocztaruk também está entre os participantes da 31ª edição da Bienal de São Paulo, maior evento relacionado à arte do país e um dos mais importantes do mundo, que acontece até 07 de dezembro. Na capital paulista, a artista apresenta A Última Aventura, série fotográfica que retrata cenários esquecidos ao longo da rodovia Transamazônica. De acordo com um dos diretores da SIM Galeria, Guilherme Simões de Assis, a escolha da artista para integrar esta edição da Bienal representa um reconhecimento importante do trabalho de Pocztaruk. Em Curitiba, a individual da fotógrafa fica em cartaz na SIM Galeria até o dia 31 de outubro.

Individual de Romy Pocztaruk
Curadoria: Gabriela Motta
Local: SIM Galeria — Alameda Presidente Taunay 130 A, Batel – Curitiba (PR)

Abertura: 25 de setembro, às 19h
Período: De 25 de setembro a 31 de outubro. De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h. Aos sábados, das 10h às 18h. 

www.romypocz.com

0 comentários: