quarta-feira, 15 de outubro de 2014

TECIDOS NA DECORAÇÃO

Deixe um comentário
Cortinas, sofás, luminárias, paredes... O uso de tecidos na decoração se estende para além do mobiliário. Fruto da corte francesa do século XVIII, a aplicação de tecidos como revestimento proporciona conforto e elegância a qualquer ambiente.


Segundo a arquiteta Fernanda Alvarez, da Union Architectural Concept, “desde que especificados corretamente, o uso dos tecidos não tem limites”. Adequado tanto para áreas externas quanto internas, o material pode ser empregado em diversos itens da decoração. Como cada tecido possui uma finalidade específica, cabe ao profissional optar por aquele que melhor se encaixe aos demais elementos e que proporcione maior harmonia ao ambiente.


Nas áreas internas o uso de tecidos mais finos e leves, como o voil, é bastante comum em cortinas por conta de sua praticidade. Já para estofaria, cheniles, veludos, e sarjas de algodão são bastante usados, mas sua aplicação pode variar dependendo da durabilidade e do acabamento esperado.


A arquiteta Lisiê Tavares Pissetti sugere o uso de tecidos mais naturais para elementos que entram em maior contato com a pele, por serem mais delicados. E para as paredes, o uso de linho, por exemplo, pode ser uma boa opção por ser um produto mais encorpado e que gera um contraste interessante no ambiente. Além disso, a aplicação de tecidos é mais fácil e possui um ótimo custo benefício se comparada a de papéis de parede.

Para a área externa a arquiteta Bárbara Penha, do escritório Penha Moraes Arquitetura, aconselha o uso de tecidos impermeáveis, como as fibras, que apresentam facilidade de manutenção e grande durabilidade. A aplicação de linhos, também é indicada, por darem um toque rústico e sofisticado ao decór. “Ao utilizarmos tecidos na área externa buscamos criar espaços aconchegantes, gerando ambientes que passem tranquilidade ao usuário”, explica.


Tendências

Com a chegada da próxima estação as cores voltam a ganhar espaço na decoração. Misturas ousadas de tons, estampas e tecidos mais rústicos estão em alta, e são uma solução para dar mais vida aos ambientes.


O queridinho dos decoradores para a primavera deve ser o cinza, segundo Rosana Risnei, especialista em tecidos e revestimentos da loja Decormade Living. “O cinza é o novo bege da próxima estação. Mesclado a detalhes de cores fortes, como almofadas, chales e colchas, promete ser a coqueluche do próximo ano”.



Ideal para quem deseja inovar, a mescla de cores e texturas pode ser explorada em qualquer ambiente, desde que harmonize com o restante da decoração. Para evitar erros na hora da escolha, a dica é definir uma cor base e a partir dela trabalhar com estampas e texturas que se adequem ao ambiente.

Dúvidas ou sugestão, mande-me um e-mail

0 comentários: